Tempo da Páscoa

É no trilho Pascal que vemos encetado o segundo ano da publicação Libellus. Seguindo na linha editorial que nos tem caracterizado, encontrámos, na temática da Páscoa, novos motivos de reflexão que mereceram uma leitura singular e, diremos, profunda da parte dos Compositores que compõem mais esta publicação. Sentimo-nos entusiasmados ao chegar a este número 3 com mais doze composições que, nesta conjugação de números bíblicos, merecerão uma abordagem atenta e honesta por parte de todos quantos se têm alegrado com a música de Libellus. Os desafios continuam e algumas das respostas possíveis vão sendo apresentadas – assim nos sintamos sempre estimulados!

Libellus 3

É com o texto de D. João Miranda Teixeira, Bispo auxiliar emérito do Porto, que temos a oportunidade de abordar a passagem que o Tempo da Páscoa, enquanto Passado, Presente e Futuro, representa intrinsecamente.
Uma concepção literária caleidoscópica que permitirá chegar mais longe no entendimento deste Tempo de excelência no calendário Litúrgico, trazendo, assim, mais um motivo de elevação espiritual a esta publicação.

Conhecer as partituras

Partituras Incluídas

  • Inimaginável é o amor do Pai
    Fernando C. Lapa

  • Esta noite é diferente
    Fernando C. Lapa

  • Cristo, nosso Cordeiro Pascal
    Eugénio Amorim

  • Aleluia
    Joaquim dos Santos

  • Nós somos o povo do Senhor
    Nuno Costa

  • Eu sou a videira
    Pedro de Miranda

  • Cantai ao Senhor um cântico novo
    Nuno Costa

  • Eu sou a verdadeira vide
    Carlos da Silva / João Santos

  • Eu sou o Primeiro e o Último
    Eugénio Amorim

  • Homens da Galileia
    Pedro de Miranda

  • O amor de Deus foi derramado
    Fernando Valente

  • Regina Cæli
    Bruno Ferreira

Libellus Usualis

"Celebrar a Páscoa é, de certo modo, regressar às origens. A situação original, segundo a Bíblia, era de Jardim, num Paraíso. Mas aconteceu um transtorno grave da parte dos primeiros atores. E a situação voltou-se ao contrário: Trabalharás a terra e ganharás o pão com o suor do teu rosto! A saudade desse tempo original mora em todas as consciências, mesmo naquelas que tentam inventar outra história: É o sonho do Paraíso perdido! Celebrar a Páscoa cristã é ir de encontro às mais puras e ancestrais aspirações do coração humano. Os historiadores cristãos sublinham a profunda analogia que existe entre a árvore do Paraíso e a árvore da Cruz."

Tempo da Páscoa

Depósito Legal 391774/15
ISSN 2183-1874
72 páginas
Março de 2015

-
+

18 € SUBSCRIÇÃO (Libellus 7 & 8) Anual 2017 - 2 EDIÇÕES